Carreira

É PRECISO fazer faculdade para trabalhar com TECNOLOGIA?

Tempo de leitura: 4 min
Pessoa com cabelo comprido de costas com cap de formatura na cabeça.

Essa é uma discussão que está cada vez mais presente em diversos grupos da área de tecnologia. Além de ser um debate que divide bastante os profissionais.

Muitos argumentam a favor da necessidade de ter um ensino superior no currículo para ingressar no mercado; outros entendem que essa ideia é extremamente equivocada.

Tal curiosidade é um dos questionamentos que mais respondo logo que iniciei neste fascinante universo (e já faz mais de 10 anos)! em suma, decidi respondê-la em forma de artigo, para diminuir quaisquer dúvidas acerca desse importante assunto!

Primeiramente, os dois grupos estão certos, eu explico:

É bem atrativo para seu currículo que você faça faculdade nesta área, já que estará se familiarizando cada vez mais com o conteúdo abordado (e não é pouco)!

Contudo, a sua vivência, a sua experiência –ao adquirir cursos on-line, objetivos que são bem práticos e que cabem no bolso– acabam sendo as melhores escolhas, já que por vezes a faculdade nos exige um tempo e dinheiro fora da nossa realidade. Logo, jovem programador, escolher uma plataforma virtual acaba por ter um melhor resultado para quem não pode gastar muito e quer absorver conhecimento de formam ais prática

A área de tecnologia é muito vasta e cada dia surgem novas possibilidades, cargos e até mesmo sub áreas dentro das que já existem.

E esse ecossistema é vivo, composto por diversas empresas que por sua vez são compostas por inúmeras pessoas que têm obviamente opiniões diferentes.

O que eu quero dizer com tudo isso é que existem empresas que só contratam profissionais com ensino superior e empresas que não ligam para a formação acadêmica do candidato, desde que o mesmo cumpra os requisitos necessários para a posição aberta dentro da empresa.

Mas isso não se limita apenas ao tipo de empresa, pois existem posições mais especializadas ou regulamentadas que demandam uma pessoa que tenha uma formação superior.

O fato é que a não necessidade de graduação para ingressar na área a torna extremamente democrática. Pois isso acaba revelando muitos profissionais, o que facilita a transição de pessoas que querem migrar para esse setor e até possibilita que muitas pessoas que não têm interesse em cursar uma graduação possam trabalhar em categorias que jamais sonharam. Isso irá “rechear” seu currículo e sua conta bancária, claro.

O que penso sobre tudo isso é que a graduação, pelo menos na área de desenvolvimento, vai ser cada vez menos necessário nas empresas.

De qualquer forma, o que foi relatado é baseado em achismos, não tenho dados concretos. Mas a verdade é que, sim, existe a possibilidade de ingressar na área, mesmo não tendo um curso superior.

Devo ou não cursar uma graduação na área de tecnologia?

Sempre que ouço essa pergunta eu me lembro da seguinte citação:

Não terceirize suas decisões.

Fabio Akita

Essa é uma pergunta que só você pode responder. É uma decisão pessoal que deve ser tomada de acordo com a realidade de cada um. O que é mais produtivo da minha parte é mostrar meu ponto de vista.

Você precisa avaliar alguns pontos antes de decidir se vai ingressar em um curso superior ou não.

Dev sem Fronteiras – Desenvolvedor full stack da Netflix em Amsterdã

Como escolher uma instituição?

Nesse tópico vou expor alguns pontos que eu considero importante na hora de escolher uma faculdade.

Conteúdo

Inicialmente, você precisa avaliar se o conteúdo da instituição atende a suas necessidades. Em uma graduação, o objetivo deve ser preparar um aluno para o mercado de trabalho, mas infelizmente esse objetivo não é atingido na maioria dos casos.

O mercado está muito distante do que é ensinado na faculdade, na área de tecnologia isso é normal, é um mercado muito dinâmico e a cada minuto coisas novas surgem, é impossível existir um curso que vai ensinar 100% do conteúdo que o aluno precisa para se tornar um profissional.

O que você deve fazer é avaliar se o conteúdo do curso está alinhado como o mercado atual. Você precisa saber se o curso aborda tecnologias modernas na sua grade.

Se você não sabe fazer isso, se inscreva na nossa newsletter, garanto que você vai aprender bastante.

Estrutura

Se o seu foco é cursar presencialmente, esse é um dos pontos mais importantes, pois é um lugar que você vai passar bastante tempo, e obviamente, quanto melhor a estrutura da instituição, mais agradável é o tempo gasto nela.
Eu gosto, também de aulas remotas, vídeos, tutoriais que vão direto ao ponto, pois o mercado de trabalho tecnológico não é uma “bola” parada esperando alguém movê-la, pelo contrário, ele é flexível, móvel e em constante transformação.

Então, vamos refletir ? Se você encontra um ambiente virtual que “zera” as suas dúvidas, ou seja, que já tem domínio do que você precisa saber e do que o mercado de trabalho “pode” espera de você…

Opinião de outros estudantes

Esse é o ponto mais importante, saber a opinião de outras pessoas a respeito da instituição é a melhor ferramenta que você tem na hora de decidir qual instituição cursar.

Conclusão

Bom essas foram minha considerações sobre o tema. A minha dica para quem está começando é, se você tiver oportunidade de fazer faculdade, faça. Se não..; é possível você ter uma carreira na área de tecnologia mesmo assim.

Já conheci ótimos Desenvolvedores que não cursaram uma graduação e mesmo assim tem uma carreira de sucesso.

Tudo depende do seu objetivo na área, da empresa que você almeja trabalhar e etc…

Se você gostou desse post e não quer perder nenhum conteúdo, se inscreva na nossa newsletter, enviamos apenas um email por mês!

4 thoughts on “É PRECISO fazer faculdade para trabalhar com TECNOLOGIA?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.