Programação

Qual a melhor linguagem de programação para começar?

Tempo de leitura: 5 min
Dois monitores com código escrito em uma linguagem de programação na tela e um teclado mecânico

A internet traz um vasto conteúdo, em relação a esse setor tecnológico, e uma dessas áreas é a linguagem de programação.

Como programador, sei das dificuldades encontradas neste percurso para aprender a programar. Entre elas, uma me instigava bastante: qual linguagem de programação em deveria começar a aprender, se é que existe realmente uma ordem. Segue aqui e vamos entender melhor.

  • Então, por qual motivo esta temática é relevante ?

Desde que o mundo de tecnologia começou a se popularizar, eu vejo que nos fóruns e grupos de comunidades de desenvolvimento de software a pergunta mais frequente é: “qual é a melhor linguagem de programação para iniciantes?” ou “qual é a melhor linguagem de programação para começar” ou até mesmo “qual é a melhor linguagem de programação?”. Na minha opinião, existem duas respostas para essas perguntas (ou qualquer variação delas): a resposta curta e a resposta boa.

A resposta curta é:

  • Tanto faz, qualquer linguagem serve, apenas comece.

Essa resposta não está errada. A verdade é que desenvolver software está muito mais ligado a uma forma de pensar do que a linguagem que você utiliza para isso. Programar é utilizar sua criatividade de maneira logica para criar algo novo, a linguagem é só o meio que você utiliza para isso.

Dito isso, acredito que podemos continuar com a resposta boa (que não é muito diferente da resposta curta, apenas mais profunda em explicações).

Aprendizado é como um mergulho

Quando vamos aprender algo, devemos começar pela superfície até chegar ao fundo. Como um mergulho, quando você mergulha, você não vai do fundo para superfície.

Ao contrário, você primeiro visualiza o que é básico (aprender a nadar) e aos poucos entende o que deve ser feito para que você possa ter mais confiança e com isso “mergulhar” a fundo no que você deseja aprender.

Caso você não queira aprender o básico, você poderá afogar-se e isso não será uma boa experiência.

Quando você já tem o domínio inicial, o resto, provavelmente, irá fluir de forma natural. Quando você menos esperar, estará nadando muito bem, ops! Quero dizer que você estará programando muito bem.

Por algum motivo, na área de tecnologia, as universidades e muitos professores querem ensinar a partir do fundo. Eu não considero essa a melhor abordagem a melhor das escolhas.

É fato que existem linguagens mais difíceis e linguagens mais fáceis. Isso ocorre devido a quantidade de conhecimento acumulado que você precisa ter para evoluir em algumas linguagens e que acaba sendo maior do que outros. Vou detalhar melhor a seguir.

Leia também: 17 ferramentas que os programador devem conhecer.

Dicas básicas, mas sólidas.

Para alguém que nunca teve contato com tecnologia ou linguagens de programação, encarar C ou Java como primeira linguagem pode ser bastante intimidador. Por esse motivo, com a minha experiência ensinando programação, os resultados são bem melhores se você começa de uma linguagem onde os conceitos mais complexos são mais abstraídos (indo da superfície para o fundo), tornando-a mais fácil de entender para um completo iniciante.

Outra coisa que dificulta o aprendizado de muitos é: o ensino de Portugol em matérias de algorítimo. Eu sou um crítico ao ensino dessa pseudo linguagem, pois ela não cumpri o papel para o qual foi criada: facilitar o aprendizado.

Ao meu ver, Portugol atrapalha mais do que ajuda, porque o aluno pode até ser capaz de entender algoritmos, se os mesmo forem escritos na linguagem.

Mas acabam ficando confusos quando precisarem transicionar esse conhecimento para uma linguagem real.

Felizmente o mundo da tecnologia é algo maravilhoso, existem dezenas de opções para você escolher quando o assunto é linguagem de programação.

Menor Barreira de Entrada

Na minha experiência ensinando programação, eu sempre optei por ensinar sempre a tecnologia com a menor barreira de entrada possível para os meu alunos.

Falando nisso, se formos pensar no quesito barreira de entrada, a linguagem como menor é o JavaScript.

É bem simples: Todo mundo tem um navegador de internet instalado no computador e todo navegador por si só tem um interpretador javascript embutido para interpretar as paginas da web.

Poderíamos parar aqui com o javascript sendo a resposta para as perguntas, mas existem outros pontos para analisar além da barreira de entrada.

Vamos ver um exemplo de Javascript:

function helloWolrd() {
	console.log("Olá Pessoal")
}
helloWolrd()

Sintaxe mais simples

Python é uma ótima opção quando o assunto é sintaxe simples, basicamente a quantidade de coisa com que você tem que se preocupar na hora de aprender é consideravelmente menor, por exemplo, o famoso ponto e vírgula ou as chaves ( {} ) que são amplamente utilizadas em varias linguagens.

Quando se é iniciante, não precisar se preocupar com isso, mesmo sendo um ganho gigante. Pois você pode investir tempo no que mais importa: exercitar seu raciocínio logico; praticar; escrever muito código.

Isso é fundamental! O básico sendo bem feito te levará a ter uma base mais sólida e a se aprofundar em novos conhecimentos.

Atualmente, várias universidades já ensinam python como primeira linguagem de programação, além de ter bastante conteúdo bom sobre a linguagem disponível na internet.

veja, no exemplo, como ela se parece:

def hello_world:
		print("Olá pessoal")

hello_world()

A Menor linguagem

Lua é uma linguagem de programação brasileira muito concisa e mais simples de aprender que, por exemplo, python. Tendo ela apenas 21 palavras reservadas. É uma linguagem pequena e rápida, atualmente a linguagem de script mais rápida do MUNDO.

Apenas uma ressalva: é uma linguagem desenvolvida aqui no nosso país, ou seja, o Brasil tem muito a oferecer neste setor tecnológico.

E, de acordo com a minha experiência e opinião, essa é a melhor linguagem para ensinar programação. Apesar do mercado para essa linguagem ser baixo (ainda), o conhecimento pode ser facilmente reutilizado em outras linguagens (como python ou javascript).

Lua é muito utilizada como linguagem de scriptagem de jogos, como world of warcraft, ROBLOX, Fivem (GTA 5) e muitos outros.

Vamos ver um exemplo:

function hello_world()  
  print("Olá pessoal")
end

hello_world()

Outra coisa legal sobre lua é que ela é extremamente portável, ou seja, em qualquer projeto onde você precise de uma forma de extensão, lua é uma boa alternativa.

A linguagem realmente importa?

A verdade é que a linguagem de programação não importa. Então qualquer linguagem que você queira aprender é uma boa linguagem, se você se dedicar bastante, estudar e praticar muito.

Por isso, não existe a melhor linguagem, ou muito menos uma hierarquia, e sim a linguagem que melhor resolve o problema que você tenha.

Linguagens de programação são ferramentas. Você não precisa se apegar muito a elas (obvio que nós sempre desenvolvemos preferências e favoritismos).

Linguagens de programação vem e vão, o mais importante é desenvolver o pensamento algorítmico, desenvolver seu pensamento lógico para resolver problemas, no fim programar é isso, resolver problemas.

Então escolha uma linguagem que você se divirta aprendendo. Isso resultará em um aprendizado muito mais proveitoso.

E se você gostou do conteúdo se inscreva na nossa newsletter, porque vamos falar de outros assuntos abordados aqui no futuro.

2 thoughts on “Qual a melhor linguagem de programação para começar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.