Carreira

Linkedin: aprenda a montar seu perfil do zero

Tempo de leitura: 6 min
Faixada de vidro escrita "Welcome to Linkedin"
Faixada de vidro escrita “Welcome to Linkedin”

Atualmente, é inegável que o linkedin é uma das mais importantes plataformas para investir como profissional. Isso é fato! Justamente por ser usada em diversas empresas para fazer recrutamento de novos colaboradores.

E para nós desenvolvedores, desenvolvedoras e demais profissionais da área de tecnologia que estão, agora, entrando no mercado de trabalho:

  • Como o linkedin pode ser aproveitado ou vantajoso?

Vou ser direto com você, ter um bom perfil na plataforma pode ser um bom aliado na jornada de conseguir o tão sonhado primeiro emprego na área de tecnologia. Ou (para quem já tem experiência) fica mais prático, isto é, pode-se agilizar, ainda mais, uma oportunidade desejada por muitos: conseguir aquele emprego dos sonhos em uma startup, Big tech ou Multinacional.

  • Mas o que é ter um bom perfil no linkedin?

A resposta para essa pergunta é muito particular, não existe resposta certa. Na verdade, cada recrutador avalia o perfil de uma forma. É impossível eu te falar o que estaria certo ou errado, além de não ser essa a intenção do artigo.

O meu ponto aqui é compartilhar os meus erros e acertos com o meu perfil e estimular a troca de experiências entre as pessoas que estão lendo esse artigo.

Bom, primeiramente, se você não tem um perfil no linkedin, vai lá criar, agora mesmo, se você for iniciante, pode ser uma ferramenta util.

Criando sua rede

Após criar seu perfil, vem a primeira parte importante: criar uma rede!

Quanto maior for sua rede, melhor; pois mais oportunidades irão aparecer. No começo, adicione todas as pessoas que você conhece e outras pessoas da área de tecnologia.

Não tenha vergonha, porque nesse estágio é importante você crescer sua rede. Deixo claro que não é do dia para noite que você estará repleto de seguidores.

Sua rede crescerá aos poucos e aumentá-la vai ser um trabalho constante. No meu perfil, por exemplo, eu aplico isso até hoje, mas de uma forma um pouco mais refinada, adiciono pessoas que fazem sentido dentro da minha rede.

Montando seu Perfil

A atenção que você dá ao seu perfil é um dos fatores que o fazem aparecer mais na busca de recrutadores. Aqui eu vou falar sobre algumas coisas que eu notei que aumentam consideravelmente a quantidade de contatos que eu recebo através do InMail ou de conexões de recrutadores.

Um perfil no linkedin é composto de “seções” onde você pode adicionar ou remover de acordo com seu gosto.

Aqui eu vou falar das seções essenciais que você “precisa” ter no seu perfil — digo isso baseado na minha experiência com a plataforma, não é uma regra, indo da mais obvia para a menos obvia.

Foto de Perfil e Introdução

A primeira e mais obvia “seção” do seu perfil e que você precisa se atentar é a sua foto de perfil. Essa foto de perfil é a porta de entrada para todas as sua conexões. Então vale a pena você gastar um tempo escolhendo uma boa foto.

Pelos meus testes não precisa ter uma foto profissional, nem muito “corporativa”, basta que seja uma foto que mostre bem o seu rosto, de preferencia de um ângulo mais neutro; é legal que o fundo da foto seja neutro também, sem outras pessoas na foto, somente você.

Na Introdução é onde você vai colocar coisas como seu nome, seus pronomes — caso você prefira que usem pronomes personalizados com você —, sua localidade, onde você pode selecionar uma formação acadêmica (que vamos falar um pouco mais à frente), seus títulos e etc. Nessa seção, não tem segredo, basta preencher os campos.

Sobre Você

Esta seção também é obvia, mas vale lembrar que, depois da sua foto de perfil, essa é a primeira seção que todo mundo que entrar no seu perfil vai ler e olhar. Então gaste um tempo razoável escrevendo uma boa bio.

Um bom texto sobre você já vai demonstrar o seu domínio de como escrever bem, seja por aspectos de clareza ou objetividade. Isso é uma soft skill muito requisitada — principalmente em tempos de home office e comunicação assíncrona, no mercado.

Escrever bem é se comunicar bem (pelo menos por texto), mostra que você consegue organizar as ideias na sua cabeça e transmitir isso de uma forma que faz sentido quando outras pessoas vão ler.

Eu confesso que a minha não é das melhores, mas eu tentei ser conciso e claro, e eu acredito que ficou aceitável.

Experiência

Nessa parte não tem segredo, se você tiver alguma experiência, você preenche normalmente. O que muita gente não faz é preencher a descrição das sua atividades na experiência.

Esse é um ponto que eu considero um erro, pois essa descrição vai tornar seu perfil mais completo e vai mostrar para um possível recrutador um panorama geral do que você sabe fazer. Além de você mostrar o que você já fez/faz para quem quiser lê-lo, toda a sua trajetória e vivência ficará externada, ou seja, isso “enriquece” o seu linkedin.

Formação Acadêmica

Essa seção é simples também, caso você tenha feito faculdade . É nessa seção que você vai colocar essa informação.

O que muita gente não sabe é utilizar formações em bootcamps ou alguns tipos de cursos técnicos ou mini-degrees. O ponto importante aqui é o mesmo do tópico anterior, foque em escrever boas descrições sobre o que você estudou.

Leia Também: Sololearn: O “duolingo” da programação

Certificados e Cursos

Nesse ponto temos duas seções distintas, mas que se complementam. Na aba de certificados eu recomendo que você coloque os certificados que você quer evidenciar no seu perfil (os mais importantes!), e outros tipos de certificação caso você as tenha.

Na parte de Cursos, eu geralmente coloco todos os cursos que eu vou fazendo, como nessa seção é exibido apenas o titulo dos cursos não tem problema você colocar todos.

Competências

As competências se dividem em duas partes: “em destaque” e as “outras competências”. Os títulos são auto explicativos, mas reforçando que nas em destaque coloque as habilidades que você é melhor, por exemplo, você é bom em javascript coloque o mesmo em evidencia. Nas outras competências coloque outras habilidades que você quer exibir como comunicação, por exemplo.

Idiomas

Infelizmente no Brasil muitas pessoas não falam um segundo idioma, então não posso falar que esse é uma seção essencial no seu perfil, mas caso você fale inglês, é importantíssimo que você preencha essa seção.

O que muita gente não sabe é que essa seção não é o suficiente para você ser achado por recrutadores internacionais. O linkedin tem um recurso onde você pode fazer uma versão em inglês do seu perfil, e caso você deseje trabalhar em uma empresa internacional, ou até mesmo uma relocação, é essencial que você use esse recurso.

Projetos

Muitos desenvolvedores e aspirantes não adicionam essa seção no perfil apesar de ser uma seção que o enriquece muito. Cada projeto pessoal que você considere bom o suficiente para mostrar é bom que seja adicionado.

No meu perfil, por exemplo, eu adicionei o meu github onde tem vários projetos que fiz para estudar.

E para os estudantes, essa é uma das seções mais importantes pois esses projetos mostram que apesar de você não ter uma experiência profissional, você tem vivência nos seus estudos, mãos na massa com as tecnologias.

Isso pode ser um fator decisivo, caso você esteja concorrendo a um estágio com outros candidatos.

Outras Seções

Apesar das seções citadas acima serem as principais e recomendadas, você pode ainda adicionar algumas outras como: destaque, trabalho voluntário, reconhecimentos e prêmios, etc.

Eu recomendo que você utilize a seção de destaque para colocar coisas que você quer que as pessoas vejam assim que entrarem no seu perfil, por exemplo, um portfólio, um blog post que você escreveu, um video que você gravou, etc. Tudo isso faz diferença e mostra que você está ativo na comunidade dev.

Outras Dicas

Bom, após preencher as seções do seu perfil, existem algumas outras coisas que você pode fazer para ter mais evidencia na rede:

  • Assim como qualquer rede social o LinkedIn também funciona através de algorítimos, tire proveito disso. Faça publicações, comente em posts interessantes, participe. Tudo isso fará com que você seja notado na sua rede.
  • Caso você seja mais senior, uma coisa que eu posso recomendar é: sempre responda os recrutadores, mesmo que você não tenha interesse na vaga que lhe foi apresentada, não te interesse, não é legal e nem profissional deixar as pessoas sem resposta.

Por fim, nada disso é escrito em pedra, você pode não seguir nenhuma dessas dicas e mesmo assim ter um perfil bem requisitado, o intuito do post é compartilhar a minha visão sobre o assunto e caso você discorde do que qualquer coisa, deixe nos comentários e vamos continuar a conversa.

E caso você tenha gostado do conteúdo eu te convido a assinar nossa newsletter para ficar por dentro das novidades do blog.

One thought on “Linkedin: aprenda a montar seu perfil do zero

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.